Retrogeek Podcast #71 – Wonder Boy, Adventure Island e outros clones

CompatilheShare on Facebook0Tweet about this on Twitter

Wonder Boy é uma das franquias de games que mais gerou outras franquias. Adventure Island é o melhor exemplo que chegou a se destacar mais que o original por um período. Quer descobrir mais sobre essas franquias e conhecer outros clones? Então dá play nesse podcast!

Participantes do episódio:
Caio Hansen, Sidão e JP Moraes.


CONHEÇA A REVISTA DIGITAL JOGO VÉIO

Ajude o Retrogeek a chegar aos 16bits contribuindo em nosso Padrim!

Clique aqui e entre para nosso grupo no Telegram
Clique aqui e entre para nosso grupo no Facebook

 

Nosso Feedrss-cast
Nossa página no iTunesitunes-cast
Download do episódio em mp3

Fale Conosco:
Facebook, Twitter, Instagram, YouTube e contato@retrogeek.com.br

Arte da vitrine: Caio Hansen
Edição: JP Moraes

 

Um agradecimento aos nossos retropadrinhos:
Elieverson Santos
Lionel Novaes de Freitas
Anderson da Rosa
Rafael Ramalli Da Silva
Diego Ferreira
Tiago Reis
Paulo Roberto da Silva Santos
Caio Vinícius Ney

 


Deixe seu comentário

  • First!

    Fala, Retrogeeks!

    Excelente podcast, como sempre. Só vim aqui complementar que o otário do JP não falou que em Dragon’s Curse (PC Engine), alguns sprites foram modificados. O humano está loiro, o dragão está bege e o Lion-Man foi mudado para Tiger-Man.
    Nessa versão, além das passwords, também era possível salvar o jogo. Função que só foi implementada na franquia original em Wonder Boy in Monster World do Mega Drive.
    Faltou dizer também que no remake The Dragon’s Trap, agora é possível escolher entre o menino e a menina para controlar na forma humana.

    Um abraço para todos e Hooooooooooooooooo!

  • Opa fala Retrogeeks, blz?

    Parabéns pelo podcast, nem acredito que fizeram um podcast dedicado a essas duas franquias que amo tanto!

    Gostaria de contribuir com algumas informações também, no Japão a série Wonderboy passou a ser chamada de Monster World a partir do Wonderboy in Monster Land. Com isso o Dragons’s Trap era Monster World 2, o Monster World do mega drive era o MW 3, e por fim saiu o MW 4 só no Japão, mas acabou recebendo uma tradução oficial da Sega no PS3 e Xbox 360. Inclusive se jogar o Monster Land e o Dragons Trap num emulador de Master System, basta trocar a região emulada pra japonesa e na tela de t
    Já Adventure Island teve um quarto jogo para NES que era um Metroidvania onde o Higgins encontrava itens e armas para ajuda-lo a explorar toda a ilha. Saiu só no Japão mas tem tradução feita por fãs.

  • parabéns por me fazerem lembrar de Adventure Island, um jogo que fazia uns 15 anos que não jogava e quando jogava, passava raiva porque não tinha boa coordenação e parava na fase que o menino pegava o seu primeiro dinossauro. hahahaha vai saber o por que disso. e não sabia que tinha taaaaantos clones assim espalhados por mundo afora. 😛

  • Junior Xavier

    Sempre achei que o moleque do Adventure era um havaiano por causa da roupinha.
    Acho que o primeiro nunca terminei, o segundo acabei e o terceiro ficou pela metade.
    Wonderboy quando virou plataforma ficou muito melhor, tanto pela jogabilidade quanto uma evolução na historia.
    Xbox Portes de Wonderboy são delicias.
    Esse do indiozinho cheguei a jogar.

  • Gledson MarcoBoni (TecMarcoBon

    Isso que chamado de dossiê Wonder Boy.
    Sempre curti as versões do MegaDrive, sei lá, parecia que era ideal para o console, bonito com jogabilidade muito boa. Os menus, as explorações… parecia até um jogo de GBA, de tão bonito!
    Parabéns pelo nível de informação, ouvi muita coisas novas!