Retrogeek Podcast #49 – Pitfall!, Enduro e River Raid

CompatilheShare on Facebook0Tweet about this on Twitter

Nesse 3em1 fomos pros anos 80 relembrar 3 grandes clássicos do Atari 2600, lançados pela Activision: Pitfall!, Enduro e River Raid! Nesse episódio descubra como é o Rio de River Raid, porque o criador de Enduro tinha fixação por aranhas e porque o Pitfall! vendeu tanto.

Participantes do episódio:
Caio Hansen, Sidão e JP Moraes.

 

Clique aqui e entre para nosso grupo no Telegram
Clique aqui e entre para nosso grupo no Facebook

 

Ajude o Retrogeek a chegar aos 16bits contribuindo em nosso Padrim!

 

Nosso Feedrss-cast
Nossa página no iTunesitunes-cast
Download do episódio em mp3

Fale Conosco:
Facebook, Twitter, Instagram, YouTube e contato@retrogeek.com.br


Arte da vitrine e edição:
Caio Hansen


Um agradecimento aos nossos retropadrinhos:
Altamiro Francisco Rocha Junior
Caroline Rodrigues Serafim
Lionel Novaes de Freitas
Jeferson de Oliveira Cardoso
Luiz Fernando Moreira de souza
Anderson da Rosa
Rafael Ramalli Da Silva
Edmarcos Souza
Tiago Reis
Paulo Roberto da Silva Santos
Caio Vinícius Ney
Jonas Ferreira

 

Citados no podcast:
[EM BREVE]

 


Deixe seu comentário

  • Lionel Novaes de Freitas

    E aí RetrôAmigos tudo certo? Mais um podcast que abre o baú e mexe com o que está lá no fundo. O Atari é das antigas mesmo, um videogame mais velho que eu, por isso tive pouco contato com ele.
    Mesmo assim anos depois cheguei a conhecer todos os jogos citados, por um desses clones fabricados pela CCE. O que acho mais engraçado nesses games é que eles exigiam, até na época, muita imaginação de quem está jogando para complementar aquelas figuras ainda rudimentares. Por exemplo, sempre que jogava, minha mãe ou vó, ou algum adulto não familiarizado, sempre perguntava o que era aquilo na tela, e eu prontamente respondia algo como: é um carro de corrida, não tá vendo. Hoje percebo que era um carro de corrida, mas com bastante ( pra não dizer muito) exercício de imaginação mesmo hehe. E é isso pessoal, dá licença que vou ali rejogar um Pitfal de Super Nes que é o meu favorito dos citados. Hooooooooo

  • Rafael Ramalli

    Olá queridos amigos Retrogeeks! Mais um excelente episódio, como não poderia deixar de ser, vocês estão melhores a cada novo episódio! Excelente seleção de jogos, todos memoráveis que foram marcos para os consoles em seus respectivos gêneros. Uma observação, Pitfall é um pré-sidescroller na verdade, ele criou as bases de plataforma horizontal mas ainda não é um sidescroller propriamente dito pois as telas são fixas, elas não “desenrolam” como em Super Mario Bros., contudo todos os elementos básicos de plataforma estão ali presentes! Por outro lado, River Raid é um pioneiro “upscroller”, a Carol Shaw desenvolveu uma programação dedicada ao Atari 2600 para que este pudesse criar os cenários acima de forma fluida e desenvolta, o que realmente ocorreu pois o jogo roda muito bem mesmo sendo praticamente infinito.
    No mais fica mais um agradecimento pelo programa semanal que cada cada vez mais é meu favorito, sou fã declarado!

    Como não poderia deixar de ser, Lionel Hoooooooo (gosto muito)

  • Vanei Anderson Heidemann

    Porra, esses três jogos acho que são a trindade do Atari 2600! Joguei muito Enduro, no período que tinha um Atari emprestado lá em casa (nunca tive um Atari 2600 meu). Meu record que lembro no Enduro foram 7 voltas completas.
    Até hoje volta e veia ligo o emulador e jogo principalmente Enduro e River Raid.

  • OLucasConrado

    Fala retroamigos, beleza?

    Sobre os três jogos, joguei muito o River Raid, joguei só uma vez Enduro e nunca joguei Pitfall. Jogava muito o River Raid no meu MSX, primeiro computador que eu tive. Até hoje, lembro do River Raid quando estou andando na rua. Sabe aqueles “bueiros” retangulares que a gente vê muito em calçada? Aqueles que geralmente tampam fiação? Sempre que passo sobre eles, na minha cabeça tô reabastecendo!

    Ah, o avião da capa do River Raid é o caça F-16, que estrelou o recomendadíssimo clone do Top Gun, Águias de Aço!
    https://uploads.disquscdn.com/images/aea1acca26c3e34f1f4e52bdc3c0d274654dea17d4a24b2690b815adfd2548be.jpg

    Sobre o Enduro, fui jogar alguns anos atrás, quando meu primo comprou um Atari. Cara, que jogo difícil! Fui jogar imaginando que seria fácil, por conta dos gráficos simples… é mais difícil que quase qualquer game de carro de hoje!

    Ótimo programa, como sempre! Não era de comentar muito, mas agora vou passar a comentar mais. Aliás, fica a sugestão pra gravarem um sobre a série SimCity. Se quiserem algum (ex) podcaster fã da série, já me ofereço! hauahuauhhuahua

    Lucas Conrado
    28 anos
    Agente de check in (sim, trabalho na Avianca)
    Rio de Janeiro

  • Pra mim esses 3 são os maiores jogos do Atari (H.E.R.O. não era tão cultuado).

    Cada vez que vocês colocavam um barulho, em especial do Enduro, eu sentia vontade de ir pra casa pra jogar. Que saudade! Eu joguei muito os 3. Muito mesmo. Mas muito. Eu ainda jogo. Enduro eu já peguei todas as flags. Elas vão alterando de cor depois de um tempo, mas o jogo é infinito.

    Na capa de River Raid o avião parece ser um F1 estilizado. Se você imaginar um cânion, fica mais fácil de imaginar o que queriam naquele jogo. Um avião voando abaixo das antenas de radar é impossível de ser detectado. É uma técnica ainda utilizada. Derrubar pontes pra passar seria provavelmente grande parte da missão daquele avião, quebrando a logística do inimigo.

    A Activision fez todos os bons jogos de Atari. Saudades.

    O Caio cometeu um pequeno erro em Pitfall. As fases são aleatórias. Se você voltar pra esquerda e ir pra direita milhares de vezes, vai ver milhares de telas. O lance do Pitfall era pegar o máximo de pontos e anotar no manual, onde tinha um ranking pra colocar nome, data e pontuação.

    A técnica usada em Prince of Persia foi a Rotoscopia. Foi usada em Out Of This World (Another World), Karateka, Blackthorne e etc.

    Um abraço pra vcs!

    copiando o Lionel:
    Leandro do Ergooooooo

  • Tiago Ramos Melo

    Olá retroaventureiros, uma trinca de responsa do Atari pra esse episódio bem maroto, mostrando que jogo véio traz diversão e muita alegria pra esse povo retrô.

    Recentemente (quer dizer, no ano retrasado), o Museu do Video Game intinerante passou aqui pela capital cearense e claro fui lá pra pra apreciar os jogos antigos e o evento em si. Com certeza a maioria foi para os consoles mais atuais, que aliás, tinha filas infinitas e claro com os jogos do momento, mas os mais clássicos estavam lá, lindos e maravilhosos como sempre e com aquele desing bonito, até que vi um Atari que tava com o Enduro, a única vez que joguei o console foi há muito tempo e foi com o jogo de corrida que conheci ele na época. Como não tinha ninguém (até posso dizer, esquecido no local pois raramente algumas pessoas jogavam ele) fui dar uns pegas naquele jogo, aí foi nostalgia que não terminava, jogando várias vezes no momento e lembrando da sensação frenética da corrida ultapassando vários carros que nem motoqueiro em dia de rush numa grande avenida, virando o dia e tentando terminar até o amanhecer, sem contar a sensação de pegar aquele controle, que tive várias brigas por não me acostumar com ele por ser “meio duro” e com isso não conseguir virar o carro “aranha” para os lados.

    Bem somente é isso, parabéns pelo episódio legal que lembrou do console que os mais-mais velhos jogaram e que foi o ínicio de uma era mais do que dourada dos joguinhos de casa, sucesso pra todos e vamos rumo ao episódio 50 e em busca do dilema das passagens do avião de River Raid que não pode ser tocado na grama.

  • Wagner Silva

    Fala pessoal….otimo cast… como sou das antigas…eu comecei a jogar videogame..exatamente por esses jogos… mas eu nao gostava do pitfall…pq parecia que o jogo era interminável.. a minha trindade dos jogos do atari …enduro,river raid e FREEWAY……po vcs deixaram de fora o melhor jogo rsrsrs..abraço