Retrogeek Podcast #32 – Band Kids

CompatilheShare on Facebook2Tweet about this on Twitter

Voltamos a falar de TV pra homenagear um dos blocos de desenhos infantis que mais valorizaram os animes, o Band Kids. Relembre a apresentadora Kira, Grando Olho e Yuki e quais animes foram exibidos num dos programas mais nostálgicos da TV.

Participantes do episódio:
Caio Hansen, Sidão e JP Moraes

Clique aqui e entre para nosso grupo no Telegram

Ouça Retrogeek Podcast #02 – Rede Manchete
Ouça Retrogeek Podcast #06 – Fox Kids/Jetix
Ouça Retrogeek Podcast #07 – As séries do SBT

 

Nosso Feedrss-cast
Nossa página no iTunesitunes-cast
Download do episódio em mp3

Fale Conosco:
Facebook, Twitter, Instagram, YouTube e contato@retrogeek.com.br

Edição e arte da vitrine: Caio Hansen

 


Deixe seu comentário

  • Lionel Novaes de Freitas

    aoooowwwww galera. Infelizmente não acompanhei o Band Kids pois foi a época em que comecei a trabalhar. Era meio raro, mas me lembro de que só pude ver umas duas vezes no máximo, e a única coisa que me marcou foi a japonesa bonita de roupa esquisita e o mais inacreditável, ou não, nas duas vezes que consegui ver, foi o mesmo episódio….o embate do Goku contra o Vegeta. Me lembro que só acompanhei Dragon Ball Z de verdade mesmo, pelo mangá da JBC publicado no começo dos anos 2000.

  • Auridian

    Buck foi praticamente o melhor dos animes, era muito foda. Gostava muito da apresentadora do BandKids (as apresentadoras loiras gostosas já era uma coisa que estava manjado), pena que ela sumiu; e até mesmo o canal parecia não ter respeito com o programa com tanta variação de horários (o que aconteceu com o G4Brasil).

    Uma coisa interessante, mas que não sei se é verdade, é que havia um rumor que a Band vinha tentando adquirir os direitos do Cavaleiros dos Zodíaco antes mesmo do Dragon Ball Z, só que eles estavam com a (geladeira da) Globo, assim como os direitos de muitos animes na época — vi isso em uma revista de anime daquele tempo, não sei se foi Anime Mix ou Anime Do. E o DBZ veio pq eles não haviam adquirido CdZ.

  • Victor Gomes

    Falae “retrogeekers”
    Só complementando, “os 6 biônicos” foi primariamente exibido no SBT. Lembro de assistir muito com meus primos.
    Caio, vc nem percebeu a piada que disse ao salientar que por estar passando menos animes a band estava passando por um período “desanimado”😅

  • Tiago Ramos Melo

    Salve povo do Retrogeek, preparando pra mais um episódio e arrumando a tv de tubo e ajustando o canal com uma antena com bombril pra dar aquela sintonia e falar um pouco do programa que adorei muito assistir durante minha adolescência que é o Band Kids.

    Apesar de estudar a tarde, quando faltava (claro que estava ou doente ou não tinha aula mesmo) assitia o programa, tudo bem que os esquetes com a Kira eram meio perda de tempo (bem pra mim, não sei para o resto do povo, que joguem pedras depois disso) mas sempre esperava pelo momentos dos animes, pena que com o tempo a emissora do bairro do Morumbi atropelava o programa e fazia de tudo pra encaixar num certo horário que como falaram estavam na era dos programas femininos como Note e Anote da Record (essa não perdia nenhuma pois via o “duelo” de titãs das piadinhas entre Louro José e Ana Maria Braga), Mulheres da Gazeta e o início dos Casos de Família na SBT e os programas de fofocas da RedeTV! (tiro a emissora global pois não mudava nada no horário).

    Tirando as produções americanas que deixava de lado por falta de interesse (e excesso de assitir demais quando mais novo), fui em busca dos novos animes que passaram na emissora, tirando Dragon Ball pois como perdia muitos episódios ( e fillers) e não conseguia acompanhar direito, fui para os outros como Buck, Tenchi Muyo e El Hazard que consegui ver até o final e adorando muito ver de volta o segundo Boom dos animes aqui em terras BR HUE, tanto que nem sabia que Patlabor (outro anime que queria acompanhar mas somente vi os OVA’s e tá na lista de “animes que um dia vou tentar assistir”) passou no programa, mas foi bem depois disso.

    Pena que o cenário dos canais abertos foi mudando e com isso esses tipos de programas foram sendo extintos e criando outros conteúdos que não eram no gênero infantil, até quando esses animes passaram no Canal 21, sempre assitia e matava a saudade, me lembro que esse canal teve seus momentos épicos por transmitirem um Super Bowl (o XXXII), passar também tokusatsu Ultraman Tiga (que passou na record) além de algumas séries e filmes que não passavam mais na Bandeirantes.

    Bem somente é isso, parabenizo pelo cast maravilhoso que fizeram e lembrar que pode não ter mair esses programas pois o que vale mais é a audiência ( que ainda não sei como essa p….é medido) e a “tendência” das outras emissoras, mas sempre tem um e outro que saia desse padrão e continua querendo mostrar conteúdos bons (como a Cultura por exemplo) e ter um espaço pra a criançada e eles não tentar procurar em outros meios como internet e etc… Sucesso pra todos e vamos em busca da Nostalgia Extrema.